Go to ...

Jornal de Ciência Espírita on YouTube

30/05/2017

Metapsíquica e Parapsicologia vs Espiritismo Ciência Espírita


OS CIENTISTAS E O ESPIRITISMO

Se os fenômenos espiritistas se limitassem ao círculo de seus seguidores, a opinião geral poderia ver neles simples artigos de fé, sem maiores consequências de interesse geral. Mas na verdade é que esses fenômenos se multiplicaram, numa sucessão sempre audaz e desafiadora. O expediente de proibições e excomunhões se tornaria ineficaz, desacreditado e ingênuo diante da avalanche de fenômenos variados: vozes misteriosas, contato de mãos invisíveis, materializações de espíritos, escritas diretas, aparições de espíritos familiares, revelações de uma vida superior e mais bela, atestando a inquestionável sobrevivência da alma.

Era natural que, em face do volume de tantos fatos, a sociedade requisitasse o exame consciencioso de seus sábios e cientistas. Então os cientistas, acossados por todos os lados, descruzaram os braços e se puseram a campo para uma investigação rigorosa e fria. A ciência, representada por um grupo de personalidades sérias e refratárias a imposições religiosas, foi chamada a depor. E depôs de tal forma, que o Espiritismo foi, por assim dizer, fotografado, pesado e medido.

ESPIRITISMO E METAPSÍQUICA

A ciência oficial não admitiu de pronto as verdades reveladas pelos Espíritos. Formaram-se inúmeras associações, sociedades e comissões com o ideal de desmascarar as tais verdades, todavia, quanto mais se estudava, mais aumentava o número dos adeptos. Muitos homens de ciência convenceram-se a respeito da autenticidade dos fenômenos, entre eles o fisiologista francês Charles Richet.

Conjuntamente com o Dr. Geley e o Prof. Meyer fundaram em Paris, o “Instituto Metapsíquico Internacional”, sendo Charles Richet designado como presidente.

A Metapsíquica trata do estudo dos fenômenos psíquicos anormais, como a telepatia, a clarividência, a dupla visão, materializações, etc. Em 1922, Charles Richet apresentou à academia de ciências o “Tratado de Metapsíquica”.

CLASSIFICAÇÃO DOS FENÔMENOS METAPSÍQUICOS

A metapsíquica se divide em: Fenômenos objetivos e Subjetivos.

ARTIMG1

ESPIRITISMO E PARAPSICOLOGIA

Nos EUA, em torno de 1930 Joseph Banks Rhine, iniciou os estudos que vieram desembocar na estruturação de um novo ramo da ciência preocupada em estudar os fenômenos chamados inabituais. Enquanto o método da Metapsíquica se baseava no aspecto qualitativo do fenômeno e no testemunho pessoal dos que presenciavam os mesmos, a Parapsicologia introduziu o método quantitativo.

O método quantitativo, procura estabelecer um meio de fazer que os fenômenos se reproduzam sob determinadas condições. O Método quantitativo busca seguir os padrões utilizados na metodologia cientifica.

A metodologia científica serve-se de métodos que possam ser testados, repetidos e confirmados. Na metodologia científica deve ser descoberto a causa e a lei que rege o objeto da investigação. Fenômeno normal – é o que se enquadra no conjunto das leis conhecidas e aceitas que governam os processos naturais.

Fenômeno paranormal – Fenômeno inabitual, não se sabe e nem se domina as leis que o regem. Todos os fenômenos paranormais denominam-se de PSI, embora nem todo fenômeno paranormal seja psíquico, podendo ocorrer sobre objetos e coisas que independem do psiquismo das pessoas envolvidas na ocorrência.

CLASSIFICAÇÃO DOS FENÔMENOS PARAPSICOLOGICOS

Os fenômenos PSI (paranormais) dividem-se em: PSI-Gama, PSI-Kapa e PSI-Theta:

ARTIMG2

PARAPSICOLOGIA E SUA CORRENTES

CORRENTE RUSSA: Eminentemente materialista dialética, todos os fenômenos são explicados pela matéria. O conceito espiritual é inteiramente colocado de lado, o conceito metafísico é negado.

CORRENTE NORTE-AMERICANA: Admitem que certos fenômenos são produzidos por agentes especiais que vivem em dimensões diferentes da nossa depois de terem vivido aqui.

CORRENTE FRANCESA: Mistura conceitos sobrenaturais com milagres, é a corrente católica da parapsicologia. Surgiu sem o interesse da investigação, mas sim para confundir e atacar o espiritismo.

A parapsicologia já esta sendo substituída por outras ciências, que dão uma visão mais abrangente, tais como:

PSICOBIOFÍSICA

PSICOTRÔNICA

A materialização de um espírito (conceito metafísico), hoje descrito pela ciência é assim: “Forma assumida pelo bioplasma sob a ação de campos estéreo bio-energéticos oriundos de um domínio informacional remanescente de uma pessoa já falecida”.


Autor Desconhecido

2.5/5 (3)

Por favor, avalie este artigo.

Tags: , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More Stories From Livres Pensamentos

About [JCE] - Editor

Editor geral e responsável pela diagramação dos artigos no Jornal Impresso e Online.