Go to ...

Jornal de Ciência Espírita on YouTubeRSS Feed

24/08/2017

Escola é fechada por suposto surto de fenômenos mediúnicos Incidente foi classificado como histeria coletiva


Uma escola localizada ao noroeste da Malásia, foi fechada temporariamente para conter o que alguns estudiosos, classificam como “histeria coletiva”.

hist2

Tudo começou em 14/04/2016, após diversos alunos e professores daquela escola na cidade de Kota Bharu, afirmarem que eles viram Espíritos e tiveram experiências sobrenaturais. A diretoria da escola resolveu suspender temporariamente as aulas e chamar alguns especialistas sobre o assunto, incluindo um grupo islâmico tradicional para realizar exorcismos. Na conta dos especialistas, encontram-se doutores de diversas áreas, menos da parapsicologia.

No último domingo dia 17, a escola foi reaberta, com a afirmação por parte de sua diretoria, de que tudo havia voltado ao normal. No entanto, o assunto é a principal pauta de discussão em todos os veículos de comunicação na Malásia.

hist1

FOTO TIRADA NA OCASIÃO POR UM ALUNO – Créditos: PHILIP GOLINGAI/TWITTER

A escola de nome SKM Pengkalan Chepa 2, está localizada em uma área tradicional do país, Kelantan, onde o religiosismo e crenças espirituais é predominante.

Tudo começou quanto um pequeno grupo de estudantes afirmou ter visto uma figura negra, arrastando-se pelos corredores da escola, logo, mais estudantes e até mesmo vários professores confirmaram ter visto a mesma figura e em alguns casos até sentido de forma ostensiva forte e marcante presença de tal Espírito, ao interagir com ela.

Uma professora contou à um canal de tv local Astro Awani  que ela sentiu uma pesada força sobre seu corpo, enquanto outra professora afirmou que o Espírito estava esvanecendo e atravessando seu corpo. Em outro relato, um estudante contou a um Jornal, o Sinar Harian que sentiu entorpecimento em suas mãos enquanto sua mente vagava por todo o ambiente. (situação semelhante ao que classificamos como emancipação lúcida)

Mais de 100 pessoas foram impressionadas pela figura, a maioria estudantes, segundo uma antiga funcionária da escola, contou em entrevista à BBC de Londres, e continuou — “Nossos estudantes foram possuídos e perturbados por aqueles Espíritos, nós não sabemos por que isso ocorreu, no entanto, o lugar é muito antigo e essas crianças são desobedientes e algumas vezes despejam suas frustrações na escola. Talvez tenham ofendido alguns “Djinns” (termo local para espíritos inferiores e zombeteiros).

Logo que a escola foi fechada na quinta-feira passada (14/04/2016). A primeira medida por parte da diretoria, foi chamar algumas autoridades islâmicas para recitar o Alcorão e conduzir algumas orações. O estado também enviou especialistas em diversas áreas para assistir na solução do problema.

Histeria Coletiva

Baseado nos relatos e nas evidências sobre o acontecido, um especialista em sociologia que investigou e acompanhou o desenrolar em outras ocasiões sobre histeria coletiva na Malásia, Robert Bartholomew, afirmou que o caso é comum e não passa de uma desilusão coletiva espontânea, que se espalha rapidamente sob falsas e exageradas crenças dentro de uma determinada população. Segundo ele, casos como este acontecem regularmente em escolas, orfanatos e fábricas. Muitos casos famosos de histeria coletiva foram documentados através da história em todo o mundo, incluindo um curioso caso intitulado “mania de dança” séculos atrás, no qual as pessoas começavam a dançar espontaneamente e incontrolavelmente por horas a fio. Segundo Robert Bartholomew que acompanha de perto o caso, os malaios estão muito suscetíveis a este tipo de acontecimento devido às suas crenças estarem todas baseadas na existência dos Espíritos.

divisor-7

OPINIÃO

Fazendo rápida análise das capacitações acadêmicas do ilustre sociólogo, nos questionamos se ele tem qualquer conhecimento acerca da fenomenologia mediúnica, sem desmerecer sua importante área de atuação, e sem considerar até mesmo a hipótese espiritual externa, uma vez que o fenômeno pode ocorrer de modo anímico pelo próprio inconsciente e subconsciente dos percipientes. A psicologia e a parapsicologia, ciências irmãs que lançam brilhante luz acadêmica sobre estes acontecimentos, são as áreas que podem expressar-se com propriedade e profundeza na análise e emitir opinião segura. Embora particularmente este acontecimento tenha todos os caracteres de uma histeria coletiva, pela ausência de evidências que possam ser analisadas por uma perícia e pelo modo como se espalhou em um meio muito crédulo, há que se levar em consideração outras explicações, que parecem estar distantes do conhecimento do ilustre sociólogo e dos demais investigadores, mais ligados à religião do que à ciência.

Outro ponto importante a salientar é que, no Brasil, a crença nos Espíritos também é muito comum, em todas as vertentes religiosas, até nas evangélicas e protestantes. A realidade espiritual é nesta pátria, uma fecunda crença de fato, mas não apenas isso, tem em suas fileiras muitos homens de ciência e que não se acovardam ao defender suas teses e apresentar seus estudos comprobatórios desta realidade, portanto, não somos apenas crentes daquilo que à primeira vista pode apresentar-se como maravilhoso e sobrenatural; como prova deste fato, podemos apresentar inúmeros médiuns com suas faculdades extraordinárias de cura e outras faculdades que não deixam margem à dúvidas, somente à críticas sem profundidade e julgamentos preconcebidos. Com isso exposto, não vemos regulares acontecimentos de histeria coletiva, como afirmada pelo ilustre sociólogo.

Lembramos também que na literatura do Espiritualismo Moderno, e em especial na literatura que invocamos na apreciação dos fatos desta natureza (a espírita), que acontecimentos como este podem sim, ser produto de ação espiritual externa, ou seja, autênticas manifestações espirituais, que se dão por predisposições orgânicas favoráveis à tais manifestações. Para a compreensão do que tratamos nesta breve opinião sobre o acontecido, recomendamos a leitura deste artigo, brilhantemente escrito e comentado: Os Possessos de Morzine — Não podemos descartar também que o quadro de Histeria Coletiva, pode ter evoluído a partir de um fenômeno autêntico, que rapidamente impressionou os demais, o que é às nossas vistas, aceitável e mais adequada para explicar o fato.

Concluímos que o fato relatado, possui todos os caracteres de uma Histeria Coletiva, mas não descartamos a possibilidade de uma autêntica manifestação. Devido a ausência de maiores informações, julgamos que esta notícia com a maior imparcialidade era digna de nota, e deixamos aos nossos leitores, discorrerem suas opiniões e conclusões.

Para a leitura desta notícia em seu idioma original, clique aqui.

 

Por favor, avalie este artigo.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More Stories From Notícias