Go to ...

Jornal de Ciência Espírita on YouTubeRSS Feed

22/08/2017

Crianças Índigo e Cristal vs Doutrina Espírita e a Lei do Progresso Krayher


divisor-4

A coisa toda surgiu assim em 1989 por Lee Carroll, que recebeu uma revelação por um extraterrestre da mais alta evolução, ― é isso mesmo! ― Uma revelação para a humanidade dada por um extraterrestre da mais alta evolução, detalhe, a um único homem e sua esposa, claro. ― Afinal para que a universalidade? ― Bom, vamos ao ponto, o que isso tem a ver com Espiritismo? A resposta é clara ― absolutamente nada. Então porque estamos tratando dele neste artigo, já que não cabe a Doutrina Espírita julgar nem discorrer opiniões públicas sobre seitas ou religiões e crenças estranhas em geral? Muito simples, essa crença está sendo disseminada como espírita e alguns médiuns brasileiros já estão começando a faturar com o tema.

Não nos caberia espaço aqui para inventariar as prerrogativas doutrinárias sobre aferição e controle de tudo quanto vem dos espíritos, ademais também não é nosso objetivo dar opiniões sobre isto ou aquilo dentro das religiões ou seitas. Mas podemos e devemos apartar para longe tudo aquilo que é estranho à Doutrina Espírita, explicando à luz da mesma, desde que estejam alguns ignorantes das suas bases tentando inserir tal ou qual ensinamento estranho, isto é, se somos ou nos consideramos Espíritas, é-nos antes, uma obrigação; no caso destas novidades estarem em desacordo com a base fundamental contida na codificação. Tal é o caso de que tratamos aqui a respeito das Crianças Índigo e Cristal, sua concepção via mediúnica por uma única fonte já revela um espírito mistificador e um médium fascinado. E ainda nem chegamos na parte das plateias numerosas que se consultam com o espírito do ET Kryon, sob pagamento antecipado, claro. Mas vejamos quem é Kryon, segundo o próprio Carroll:

“Kryon é o mais evoluído ser de luz a que a Terra jamais teve acesso. Proveniente do ‘Sol Central’, com a função primordialmente técnica ligada ao ‘serviço eletromagnético’. Foi enviado por um grupo de ‘Mestres Extrafísicos’, chamado ‘A Irmandade’. Veio dessa vez para reordenar a ‘rede magnética planetária’, visando uma série de mudanças magnéticas no eixo da Terra, que se encerrará no ano de 2012”.

Ora veja só, «O ser mais evoluído que a terra jamais teve acesso» ― Jesus ficou para trás! ― Mas quem dera fosse esta a revelação mais escandalosa. O espírito ET do Sol Central também afirma que Deus não existe. Segundo ele o Panteísmo é a verdade íntima do Universo. Panteísmo para quem não se recorda, é a doutrina que prega que todos os seres são parte de um todo e as individualidades não existem. Não é preciso lembrar também que estas como outras revelações de Kyron estão frontalmente contra a Doutrina Espírita, certo?

divisor-4

Afinal, quem são estas crianças especiais de que trata os livros do Carroll?

Segundo Kryon, «Os seres humanos que vivem na Terra eram anjos muito evoluídos que assinaram um contrato para vivenciar uma experiência humana no planeta Terra, motivo pelo qual seríamos honrados e celebrados em todo o Universo. E que a humanidade havia atingido a Convergência Harmônica necessária» Para quê?

O que isto quer dizer, não fazemos ideia, nem Carroll explica em seus livros. Mas jura ele que desde 1987 crianças com o DNA alterado estariam nascendo no planeta terra, estas seriam as Índigo ou Cristal, que «Nascem, sentem-se e agem com realeza. (…) Conseguem inverter as situações, manipulando ao invés de serem manipulados, especialmente seus pais. (…) Não se relacionam bem com pessoa alguma que não seja igual a elas. (…) Alguns têm propensão ao vício, especialmente drogas durante a adolescência» ― calma, tem mais ― «Todas as crianças que mataram colegas de escola ou os próprios pais, com as quais pude ter contato, eram índigos. Eles tinham uma visão clara de sua missão, mas algo entrou em seu caminho e elas quiseram se livrar do que imaginavam ser o obstáculo. Trata-se de um novo conceito de sobrevivência. Todos nós possuíamos esse tipo de pensamento macabro quando crianças, mas tínhamos medo de colocá-lo em prática. Já os índigos não têm esse tipo de medo» — nas palavras de Nancy Ann Tappe, a parapsicóloga que se diz vidente, e a pessoa responsável por disseminar a teoria junto a Carroll.

Crianças revoltadas, agressivas e prepotentes, eis no que se resume.

divisor-4

Mas por qual motivo estaria essa teoria se espalhando tão rapidamente no meio espírita?

Um geração de crianças com intelecto mais desenvolvido do que o ordinário, tem encarnado no orbe, isso é evidente, e nenhum de nós poderia negar tal acontecimento, isto é antes consequência natural da Lei do Progresso. Não é dificil encontrar pequenos prodígios, possivelmente você deve ter um na família, mas, sabemos que o intelecto nem sempre caminha de mãos dadas com a moralidade, daí os desvios de comportamento que se evidenciam tão claramente quanto a inteligência. Os maus pendores são problemas sérios que precisam da intervenção imediata dos pais para corrigi-los. Eis a missão dos pais, desenvolver o caráter dos seus filhos através do exemplo, da conduta firme e da ação. A inteligência prematura não é sinal de superioridade espiritual, antes, evidência de progresso anterior do espírito em relação ao intelecto, mas não necessariamente ao moral, portanto, senhores pais, não sejam omissos ao educar seus filhos, pois crendo neles habitar um espírito superior, acabam por fechar os olhos para suas imperfeições morais achando se tratar de algo sem importância ou passageiro que o tempo irá extinguir naturalmente, pensando e agindo dessa forma, deixam o caminho livre para que eles se tornem criaturas arrogantes e prepotentes, pela inteligência mais desenvolvida sem o devido progresso ou correção moral necessário.

Com a inteligência mais desenvolvida, fica ainda mais fácil para o espírito que ensaia para a vida, compreender as lições e exemplos morais dos pais. Os primeiros anos de uma criança são o período fértil em que os pais devem agir, para corrigir as más tendências. Já adulto ou em vias de, os vícios e tendências negativas estão mais arraigadas e torna-se um verdadeiro sofrimento corrigi-los.

divisor-4

onde está o problema na Teoria das Crianças Índigo e Cristal?

No que diz respeito as crianças índigo, estes são os problemas irreparáveis.

  1. A forma da revelação – As revelações a nível global são dadas através de diversos espíritos por diferentes médiuns, geralmente estranhos entre si. Aquilo que vem de um único médium, e de um único espírito que se diz superior a todos os outros que já passaram pela terra, não pode ser aceito pela razão desenvolvida e madura. Uma afirmação destas é uma forte evidência de um espírito pseudossábio como comunicante e de um médium fascinado.
  2. O Caráter duvidoso do espírito comunicante e do médium – Um médium sério, deve estar em guarda para não aceitar qualquer comunicação que vá frontalmente contra princípios já estabelecidos pela universalidade de ensinamento, como a existência de Deus, e a Lei de Progresso Universal, constante e sem saltos. Além da idoneidade, já que no caso de Lee Carroll, ele lucra com a venda souvenirs, camisetas, bijouterias, livros, DVDs e claro, pelas consultas pessoais de alguns clientes, — é preciso dizer mais?

Sobre a Lei do Progresso

“Em dizendo que a humanidade está madura para a regeneração, isto não quer dizer que todos os indivíduos estejam no mesmo degrau, mas muitos têm, por intuição, o germe das ideias novas que as circunstâncias farão desabrochar, então, mostrar-se-ão mais avançados do que se o suponha e seguirão com zelo a impulsão da maioria”. — Kardec em A Gênese Segundo o Espiritismo – Cap XVIII item 24.

A GERAÇÃO NOVA

Para que os homens sejam felizes sobre a Terra é preciso que ela seja apenas povoada por bons Espíritos encarnados e desencarnados que só queiram o bem. Este tempo tendo chegado, uma grande emigração acontecerá neste momento entre aqueles que a habitam; os que fazem o mal pelo mal e que o sentimento do bem não o toca, não sendo mais digno da Terra transformada, sê-lo-ão excluídos, porque trariam de novo a discórdia e a confusão e seriam um obstáculo ao progresso. Estes irão expiar seu endurecimento uns em mundos inferiores, outros, entre raças terrestres atrasadas que serão o equivalente de mundos inferiores, onde levarão seus conhecimentos adquiridos e que terão por missão de fazer avançar. Serão substituídos por Espíritos melhores que farão reinar entre eles a justiça, a paz, a fraternidade.

A Terra, no dizer dos Espíritos, não deve nunca ser transformada por um cataclismo que aniquilaria subitamente uma geração. A geração atual desaparecerá gradativamente e a nova lhe sucederá do mesmo modo sem que nada troque a ordem natural das coisas.

Tudo se passará, pois, exteriormente, como de hábito, com esta única diferença, mas esta diferença é capital porque uma parte dos Espíritos que se encarnavam, não mais se encarnará. Em uma criança que nascerá em lugar de um Espírito atrasado e portador do mal o que estará se encarnado será um Espírito mais avançado e portador do bem.

Trata-se, pois, bem menos de uma nova geração corpórea do que de uma nova geração de Espíritos. Assim, aqueles que se atentarem para ver a transformação operar-se por efeitos sobrenaturais e maravilhosos irão se decepcionar. – (A Gênese Cap XVIII – Item 26.)

divisor-4

Vejamos:

Crianças Indigo e Cristal: “desde 1987 crianças com o DNA alterado estariam nascendo no planeta terra afim de povoar a terra por uma nova raça vinda das estrelas”

Da Lei de Progresso: “Trata-se, pois, bem menos de uma nova geração corpórea do que de uma nova geração de Espíritos. Assim, aqueles que se atentarem para ver a transformação operar-se por efeitos sobrenaturais e maravilhosos irão se decepcionar.”

Para Carroll e o espírito ET Kryon, as qualidades são trazidas pelo novo DNA. Para a Doutrina Espírita e a Lei de Progresso, o espírito é que se refina através de progresso nas existências anteriores. Que diferença não?

Prossigamos:

Crianças Índigo e Cristal: «Nascem, sentem-se e agem com realeza. (…) Conseguem inverter as situações, manipulando ao invés de serem manipulados, especialmente seus pais. (…) Não se relacionam bem com pessoa alguma que não seja igual a elas. (…) Alguns têm propensão ao vício, especialmente drogas durante a adolescência»

Da Lei de Progresso: “A nova geração, devendo fundar a era do progresso moral, distingue-se por uma inteligência e uma razão geralmente precoces, ajuntadas ao sentimento inato do bem e das crenças espirituais, o que é o sinal indubitável de um certo grau de adiantamento anterior. Não será nunca composta exclusivamente de Espíritos eminentemente superiores, mas dos que, tendo já progredido, estão dispostos a assimilar todas as ideias progressivas e aptas a secundar o movimento regenerador.”

O que distingue, ao contrário, os Espíritos atrasados é a princípio, a revolta contra Deus pela recusa de reconhecer algum poder superior à humanidade; depois, a propensão instintiva às paixões degradantes, aos sentimentos anti-fraternos do egoísmo, do orgulho, do agarramento por tudo o que seja material.” (A Gênese Cap XVIII – Item 27 §3 e anteriores)

Para Carroll e o espírito ET Kryon: Todas as Crianças Índigo e Cristal são espíritos superiores que vieram para formar uma nova raça terrestre. E pergunto ao leitor, já teve notícias de um Espírito Superior propenso ao vicio e as drogas? Ou que tenha assassinado os seus pais por verem neles um obstáculo a sua missão?

divisor-4

o que diz a Doutrina Espírita sobre estes falsos espíritos superiores

São estes vícios dos quais a Terra deva ser purgada pelo afastamento daqueles que refugam emendar-se, porque são incompatíveis com o reino da fraternidade, e que os homens de bem sofrerão sempre do seu contato; quando a Terra estiver livre, os homens marcharão sem entraves, para o futuro melhor que lhes está reservado desde aqui em baixo, por prêmio de seus esforços e de sua perseverança, atentando que uma purificação ainda mais completa abre-lhes a entrada dos mundos superiores.

O que se tem visto por ai

Presenciamos um aumento significativo na produção de material literário e audiovisual tratando do assunto Crianças Índigo e Cristal, como se fossem espíritas. A falta de caráter de alguns homens é tão grande, que para chamar a atenção para si com intuito de faturar na venda de livros e palestras, costumam frequentemente fazer ligações entre a Doutrina Espírita e a tal história das Crianças Índigo, conquistam terreno explorando a ignorância das pessoas acerca da base da doutrina que refuta vigorosamente toda esta teoria como sendo espírita.

Também temos visto por aí, centenas de pais e mães omissos, que, para justificar a falta de edução dos filhos e consequentemente o fracasso deles como educadores, tem adotado tal ideia afim de aliviarem suas consciências, embora isso não os isentará dos amargos dissabores do futuro.

Desconfie de toda fonte que se diz espírita e que defende a teoria das Crianças Índigo e Cristal.

divisor-4

Como a Doutrina Espírita explica o progresso intelectual destas crianças?

Pela Lei do Progresso.

A marcha progressiva da humanidade se opera de duas maneiras, como temos dito: uma gradual, lenta, insensível, caso se considere as épocas próximas, que se traduz por melhoramentos sucessivos nos costumes, as leis, os usos, que só se apercebe à distância como as trocas que as correntes d’água causam na superfície do globo; outro por movimentos relativamente bruscos, rápidos, parecidos com os de uma torrente rompendo seus diques, que lhe fazem transpor em alguns anos o espaço que levou séculos a percorrer. É então um cataclismo moral que devora em alguns instantes as instituições do passado e aos quais sucede uma nova ordem de coisas que se assentam pouco a pouco, à medida que a calma se restabelece e se torna definitiva. (…)

É a um destes períodos de transformação ou caso se queira, de crescimento moral que é vindo à humanidade. Da adolescência passa à idade viril; o passado não pode mais bastar a suas novas aspirações e a suas novas necessidades; não pode mais ser conduzida pelos mesmos meios; não se prende mais, a ilusões e prestígio; é preciso à sua razão nutrir-se de alimentos mais substanciais. O presente é bastante efêmero; sente que seu destino é mais vasto que a vida corpórea, é muito restrita para encerrá-la por inteiro; é porque lança seus olhares no passado e no futuro, a fim de neles descobrir o mistério de sua existência e disso haurir uma consoladora seguridade. (A Gênese Cap XVIII – Item 11)

divisor-4

Veja que não há qualquer milagre, nenhum acontecimento sobrenatural ou místico, a simples Lei do Progresso em ação e sem qualquer necessidade de intervir no DNA humano.

divisor-4

Continuamos no Item 30 ainda no Cap XVIII da Gênese:

Assistimos a esta transformação, ao conflito que resulta da luta das ideias contrárias que procuram se implantar; umas marcham com a bandeira do passado, outras com a do porvir. Caso se examine o estado atual do mundo, reconhecer-se-á que, tomada em seu conjunto, a humanidade terrestre está longe ainda do ponto intermediário onde as forças se contrabalançam; que os povos considerados isoladamente, estão a uma grande distância uns dos outros sobre esta escala; que alguns tocam neste ponto mas que outros nem o têm ainda atingido. Do resto, a distância que os separa dos pontos extremos está longe de ser igual em duração e uma vez transposto o limite, a nova rota será percorrida com igualmente mais rapidez que uma multidão de circunstâncias virá aplainá-la.

Assim se cumpre a transformação da humanidade. Sem a emigração, isto é, sem a partida dos Espíritos retardatários que não devam voltar ou que só devam voltar quando estiverem melhorados, a humanidade terrestre não ficará, desta forma, indefinidamente estacionária, porque os Espíritos, os mais atrasados avançam a seu turno; mas será preciso séculos e talvez milhares de anos para chegar ao resultado que um meio-século bastaria para realizar. – (A Gênese Cap XVIII – Item 30)

divisor-4

Conclusão de Kardec

Os grandes embarques coletivos não têm somente por finalidade ativar as saídas, mas transformar mais rapidamente o espírito da massa, em desembaraçando-a das más influências e de dar mais ascendência às ideias novas. (A Gênese Cap XVIII – Item 32)

A regeneração da humanidade não tem, pois, absolutamente, necessidade da renovação integral dos Espíritos: basta uma modificação em suas disposições morais; esta modificação se opera entre todos aqueles que estejam predispostos a isso, tão logo sejam tirados da influência perniciosa do mundo. Os que tornam, então, não serão sempre outros Espíritos, mas, frequentemente, os mesmos Espíritos, só que pensando e sentindo de outro modo. (A Gênese Cap XVIII – Item 33)line-h

divisor-7

Para um maior desenvolvimento do problema exposto neste artigo, recomendamos estes dois blogs, que tratam do assunto de forma correta e sem qualquer linguagem florida.

5/5 (5)

Por favor, avalie este artigo.

Tags: , , , ,

17 Responses “Crianças Índigo e Cristal vs Doutrina Espírita e a Lei do Progresso Krayher

  1. Manoel Lira
    25/01/2016 at 14:22

    Apesar da infeliz colocação nas linhas iniciais, onde se ler …misticismo das obras alienantes de espíritos pseudossábios metidos a gurus, o texto é bom e merece reflexão.

    0

    0
    • Krayher
      26/01/2016 at 10:27

      Algumas vezes a sinceridade pode escandalizar, mas tem suas aplicações. Obrigado pelo seu comentário honesto e direto.

      0

      0
  2. ivana
    25/01/2016 at 18:07

    Qual a razão do ataque a Ramatis? Perdeu a credibilidade logo de início.

    0

    0
    • Krayher
      26/01/2016 at 10:24

      Não fazemos questão alguma da aprovação de credibilidade de quem defende Ramatís e demais pseudossábios. Aqui tratamos de Doutrina Espírita como concebida por seu Codificador e os Espíritos Superiores sob a égide do CUEE, tampouco queremos platéia de gente mística que cultua médiuns ou espíritos. Obrigado pelo seu comentário honesto, eis algo que nós prezamos.

      2

      0
      • Ivana
        26/01/2016 at 19:53

        Sim, que não há preocupação alguma com credibilidade isso está extremamente claro. Realmente gostaria de saber o motivo, pois o espiritismo ou qualquer religião que preza principalmente o amor, jamais publicaria ataques como o seu. Apenas fiquei curiosa para entender o motivo de um ataque a alguém que só pregou o amor. Mas ok! Fazer oq não é mesmo?

        2

        3
  3. Yuri
    26/01/2016 at 11:44

    essa teoria do inicio é a mesma vista nos vedas e provavelmente em varias outras culturas: de que eramos unos com deus,plenos de luz e de repente ”caimos” pra um ciclo de evolução gradual parar aprender a ser deus a nossa propria feita,merito e desenvolvimento!

    0

    0
  4. 27/01/2016 at 02:14

    No começo me apavorei com o peso das palavras usadas mas a medida que fui lendo deu para perceber que estava se estabelecendo um confronto que não entendi direito. Não sou nenhuma pessoa com conhecimento profundo da espiritualidade apenas uma aluna da vida tentando me melhorar a cada existência terrena

    1

    0
    • Krayher
      01/02/2016 at 08:15

      Olá Maria.
      Sim, existe um paralelo entre a Teoria das Crianças Índigo e a Lei de Progresso à luz da Doutrina Espírita. A primeira aponta para a existência de seres míticos que estão em desencontro e atropelo com a Lei do Progresso, já aferida, que aponta para o progresso gradual sem saltos ou exceções. Que estamos recebendo almas mais refinadas no orbe, é certo, no entanto não se caracterizam como Espíritos Superiores e nem de forma generalizada em todas as raças, que para tal deveriam evidenciar desde os primeiros anos, intelecto e moralidade compatíveis, o que não está de acordo com a essência da teoria em si. Se houverem outras dúvidas ou esclarecimentos sobre o artigo, por favor, sinta-se com total liberdade para questionar, que estarei de prontidão para esclarecer.

      1

      0
  5. Simon
    31/01/2016 at 10:31

    Apesar do assunto ser relevante, achei a colocação tão pouco agressiva, ridiculizando outras correntes de pensamento, destacando uma certa intolerância da parte do autor, certamente incompatível com a proposta espírita. Se se pode ridiculizar uma comunicação dada por um ‘extraterrestre’, o que dizer de uma comunicação de um espirito? Não seriam, por acaso, a mesma coisa? Obviamente, os ensinos divulgados pelo Kryon vão contra a Doutrina Espirita, mas não acredito necessário cair no sectarismo protetoral. Ao final, o Espiritismo não precisa de defensores. Mostrando-se mais pacifico, evitando o estilo literário ‘papo de boteco’, abordando o tema de maneira mais cientifica, o autor ganharia em comunicabilidade e respeitabilidade.

    1

    0
    • Krayher
      31/01/2016 at 16:50

      Não há intolerância alguma, há uma opinião estreita e sem perfumes. Em relação à proposta espírita, que é também e principalmente instruir, a única incompatibilidade é a ignorância de quem não conhece seus postulados com profundeza e põe-se a misturar opiniões pessoais floreadas de suposta tolerância com tudo e com todos, transmutando o nome de caridade por conivência com a adulteração doutrinária, calar-se ou fechar os olhos para o que está errado é antes, timidez e covardia de quem não tem coragem de tomar posições. Não há nenhuma tentativa de defesa da Doutrina aqui, antes, uma posição clara e oposta sobre o um ensinamento estranho dado como espírita; claramente ridículo e esdrúxulo à luz da sua composição sólida e aferida desde o seu nascimento. Para finalizar, como autor, não tenho nenhuma pretensão de comunicabilidade ou respeitabilidade, pois não quero platéia, os meus artigos são diretos e são para os que estão aptos a compreender uma linguagem sem frescuras.
      Obrigado pelo seu comentário.

      1

      1
      • Simon
        31/01/2016 at 18:09

        Se eu fosse a única pessoa à comentar a respeito do teor agressivo do artigo, o amigo teria provavelmente razão. É infelizmente o contrário que vejo: a minha ‘opinião pessoal’ encontra eco nos comentários anteriores. Eu compartilho a sua adversão às ‘flores e nuvens’ que pululam em demasia a literatura espirita, embora a clareza ou firmeza de pensamento pode ser alcançada sem o uso do ataque ou desrespeito. Taxar uma crença de ridícula ou esdruxula, demostra nada mais que uma opinião pessoal subjetiva, base tão pouca frágil para apoiar um artigo que se quer cientifico, e que inevitavelmente ‘defende’ a posição oposta. Nada obstante, é altamente relevante o alerto em relação às teorias do Kryon sendo disseminadas como espiritismo. Outra dúvida: Porque escrever no anonimato?

        0

        0
        • Krayher
          31/01/2016 at 19:31

          O fato de sua opinião ir de encontro com outras, não dá a ela o direito de falar pela coletividade ou exprimir-se por outrem. Bem ao contrário da sua, aliás, diametralmente oposta á ela, outras corroboram com o que está muito bem exposto no escrito, portanto sua falácia de autoridade não vai funcionar comigo. Não há ataque ou desrespeito algum, se você acha que há, é nada além da sua opinião pessoal, portanto irrelevante a mim. Ademais, este não é um artigo científico, nem foi este o propósito da publicação, ao contrário, foi apenas um texto visando chamar a atenção para a tentativa de inserção de corpo estranho na Doutrina. Além do que, este é um Jornal que nos dá o direito de expressar nossas opiniões doam a quem doer, sem nos censurar. E não há anonimatos aqui, se você quiser saber meu nome, preste atenção no subtitulo do artigo. Caso queira fazer suas críticas a outros de meus artigos, basta ir até a sessão de Colunistas pelo menu da página. Obrigado pelo seu comentário.

          1

          0
          • Simon
            31/01/2016 at 20:49

            Se a maioria aponta para algo como problemático, seria de se esperar, principalmente daquele que se diz espirita, de humildemente considerar a critica. E se tiver a intenção de defender-se, o faria de maneira mais diplomática. A aspereza e dureza dos seus propósitos em pouco se assemelham com a filosofia espirita, demostrando uma forte conotação autoritária, como se de alguma forma, você dominasse os princípios da Doutrina mais que outros.. Palavras fortes e atitudes agressivas demostram uma necessidade subjacente de chocar, oriunda de um ego mal resolvido. Finalmente, se a intenção inicial é digna no sentido de diferenciar o espiritismo do espiritualismo, o artigo falha miseravelmente em fomentar a união e fraternidade repetidamente mencionada na Codificação como base da vivencia humana.

            0

            0
          • Krayher
            01/02/2016 at 08:18

            Obrigado pela sua opinião.

            0

            0
      • GUI
        27/12/2016 at 23:14

        As palavras que vc usa, são agressivas e chulas.
        Vc é um pouco rebelde tbm,, característica de um índigo.(já parou pra pensar nisso??)discontração**
        rsrs.. abraço krayher 😉

        0

        0
  6. welson
    13/06/2016 at 15:22

    Muito bem colocado. Exatamente o que eu penso. Só acho que devemos tomar um poucom mais de cuidado com o “tom” do coment´~ario, mas isso respeito pois é de cada um. Parabéns Krayher. Tenho esse problema nos centros onde trabalho. De uns tempo pra cá virou rotina a mistificação, a “analfabetização espírita”. Misturam tudo, sequer diferenciam espiritismo de misticismo. Maias uma vez parabéns.

    1

    0
    • 29/07/2016 at 14:02

      Obrigado Welson, é necessário combater com vigor esses desvios doutrinários. Abração.

      0

      0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More Stories From Colunistas