Go to ...
Jornal de Ciência Espírita on YouTubeRSS Feed

17/10/2017

Doutrina

História de um Condenado

(Sociedade, 9 de dezembro de 1859. – Primeira sessão.) O senhor de Ia Roche, membro titular, comunicou o fato seguinte, que é de seu conhecimento pessoal: Numa pequena casa perto de Castelnaudary, havia ruídos estranhos e diversas manifestações que faziam olhá-la como assombrada por algum mau gênio. Por esse fato, ela foi exorcizada em 1848,

Comunicações espontâneas – Estelle Riquier

(Sociedade, 13 de janeiro de 1860.) O tédio, o desgosto, o desespero me devoram. Esposa culpada, mãe desnaturada, abandonei as santas alegrias da família, o domicílio conjugal embelezado pela presença de dois pequenos anjos descidos do céu. Arrastada nas sendas do vício por um egoísmo, um orgulho e um coquetismo desenfreados, mulher sem coração, conspirei

O tempo presente, por Chateaubriand

(Sociedade, 20 de janeiro de 1860.) Sois guiados pelo verdadeiro Gênio do Cristianismo, eu vos disse; é porque o próprio Cristo preside aos trabalhos de toda natureza que estão em vias de cumprimento para abrir a era de renovação e de aperfeiçoamento que vos predizem os vossos guias espirituais. Se, com efeito, lançais os olhos,

Os Sinos

(Obtida pelo senhor Pécheur, em 13 de janeiro de 1860.) Podes dizer-me por que sempre gostei de ou vir o som dos sinos? é que a alma do homem, que pensa ou que sofre, procura sempre desligar-se, quando prova essa felicidade muda que desperta em nós as lembranças vagas de uma vida passada; é que

Conselhos de família

Continuação. (Ver o nº de janeiro. – Lida na Sociedade em 20 de janeiro de 1860.) Meus caros filhos, em minhas precedentes instruções vos aconselhei a calma e a coragem, e, todavia, não mas mostrastes o quanto o devíeis. Pensais que o lamento não acalma jamais a dor, que ele tende, ao contrário, a aumentá-la.

Boletim da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas

Sexta-feira, 27 de janeiro de 1859. (Sessão Geral.) A ata da sessão de 20 de janeiro foi lida e aprovada. Depósito de uma carta com pedido de admissão. Enviada para leitura, exame e relatório, para a próxima sessão particular. Comunicações diversas. 1a Carta do senhor Hinderson Mackienze, de Londres, membro da Sociedade real dos antiquários,

Os Pré-Adamitas

Uma carta que recebemos contém a seguinte passagem: “O ensinamento que vos foi dado pelos Espíritos repousa, com isto devo convir, sobre uma moral inteiramente conforme à do Cristo, e mesmo muito mais desenvolvida do que não o está no Evangelho, porque mostrais a aplicação daquilo que, muito freqüentemente, não se encontra senão em preceitos

Um Médium curador

Senhorita Désirée Godu, de Hennebon (Morbihan.) Rogamos aos nossos leitores consentirem em se reportarem ao nosso artigo, do mês último, sobre osmédiuns especiais; compreender-se-á melhor as informações que vamos dar sobre a senhorita Désirée Godu, cuja faculdade oferece um caráter de especialidade dos mais notáveis. Há oito anos mais ou menos, ela passou sucessivamente por

Manifestações físicas espontâneas

O padeiro de Dieppe. Os fenômenos pelos quais os Espíritos podem manifestar sua presença são de duas naturezas, que se designam pelos nomes de manifestações físicas e de manifestações inteligentes. Pelas primeiras, os Espíritos atestam sua ação sobre a matéria; pelas segundas, eles revelam um pensamento mais ou menos elevado, segundo o grau de sua

Bibliografia – Siamora, a druidesa

OU O ESPIRITUALISMO NO DÉCIMO QUINTO SÉCULO (1-(1) Um vol. in-18, preço 2 fr.; Vannier, livreiro-editor, rua Notre-Dame-des Victoiries, n° 52. – 1860.). Por Clément de Ia Chave. As idéias espíritas formigam num grande número de escritores antigos e modernos, e mais de um autor contemporâneo ficariam admirados em se lhe provando, por seus próprios

Ditados espontâneos – O Gênio das flores

(Sessão de 23 dezembro de 1859. Médium, senhora de Boyer.) Eu sou Hettani, um dos Espíritos que presidem à formação das flores, e à diversidade de seus perfumes; sou eu, ou antes, somos nós, porque somos vários milhares de Espíritos, somos nós que ornamos os campos, os jardins; que damos ao horticultor o gosto das

Older Posts›› ‹‹Newer Posts