Go to ...

Jornal de Ciência Espírita on YouTubeRSS Feed

22/08/2017

Conclusões do Dr. Cesare Lombroso


Se alguma vez houve um indivíduo no mundo em oposição ao espiritismo em virtude da educação científica, e, posso dizer, por instinto, eu era essa pessoa.

divjce26

Assim escreveu Dr. Cesare Lombroso, um neuropatologista italiano de renome mundial, em seu livro publicado em 1909. Escreveu que havia realizado uma busca incansável de uma vida inteira, para defender a tese de que cada força é uma propriedade da matéria e a alma uma emanação do cérebro. Durante anos, ele riu com os relatórios que ouvira sobre a levitação de mesas e cadeiras e espíritos comunicantes através destes objetos. No entanto, a atitude de Lombroso começou a mudar em 1891, quando ele aceitou com alguma relutância um convite para participar de uma sessão em um hotel de Nápoles com a médium Eusápia Palladino. ― “E quando eu então vi objetos extremamente pesados transferidos pelo ar sem contato, a partir desse momento eu consenti em fazer dos fenômenos, objeto de investigação”, ― escreveu ele, também mencionou que a sessão estava em plena luz do dia.

Em 1903, Lombroso tinha observado Palladino inúmeras vezes, mas em uma sessão com ela em Gênova, em 1903, ele experimentou algo novo. Antes de Palladino entrar em estado de transe, Lombroso lhe pediu alguma manifestação especial neste dia. Palladino consentiu, caso fosse possível. ― “… Depois que meia hora da sessão tinha passado, fui tomado por um desejo muito vivo por ver a promessa cumprida”, ― escreveu Lombroso:

divjce26
A mesa  também concordou com o meu pensamento por meio de seus movimentos habituais para cima e para baixo; e logo depois (estávamos em seguida, na semi-obscuridade de uma luz vermelha) Eu vi desprender-se da cortina uma figura bem pequena, como a de minha mãe, velada, e que fez o circuito completo da mesa até que ele veio a mim e sussurrou-me palavras ouvidas por muitos, mas não por mim, que sou um pouco surdo de ouvidos. Eu estava quase fora de mim com tanta emoção e implorei para repetir suas palavras. Ela o fez, dizendo, ― ‘‘Cesar, fio mio!” ― (eu admito uma vez que esta não era a sua expressão habitual, que ao inverso era, “Cesar, mio fio” quando ela me concebeu. Mas o erro nas expressões feitas pelas aparições/materializações dos falecidos são bem conhecidos, e como se pedissem emprestado a linguagem do psíquico e dos experimentadores), e removendo o véu do rosto por um momento, ela me deu um beijo.

divjce26

Lombroso conta que sua mãe reapareceu pelo menos 20 vezes durante sessões com Eusápia, embora menos distinta do que naquela ocasião. Enquanto os céticos podem acusar sobre a diferença na expressão de saudação usado por sua mãe, Lombroso tinha concluído que o cérebro do médium contribui para a comunicação, e que a mensagem do espírito comunicante deve ou pode ser filtrada através do cérebro e não necessariamente ser entregue na forma que é recebida a partir do espírito.

divjce9

Estou envergonhado e triste por me ter oposto com tanta tenacidade à possibilidade dos fatos psíquicos. Existem os fatos e eu me orgulho de ser um escravo aos fatos. Não pode haver dúvida de que os genuínos fenômenos psíquicos são produzidos por inteligências totalmente independentes do psíquico e as partes presentes nas sessões.

 

 

4.83/5 (3)

Por favor, avalie este artigo.

Tags: ,

More Stories From Artigos